contato@caoeciaveterinaria.com.br

(37) 3551-2115

DICAS E CUIDADOS - CÃO E CIA

Como ter um cachorro calmo

Postado em: 13 de outubro de 2014

Todo mundo quer ter um cachorro calminho, certo? Mas como fazer isso? Normalmente, as pessoas fazem o contrário do que pretendem e acabam “estragando” o cachorro.

O cão tende a refletir a energia do dono. Cães que vivem em casas muito agitadas, com crianças, discussões e gritaria, normalmente serão cães mais agitados e ansiosos, pois eles vão refletir a energia do ambiente. Já repararam que cães de idosos são mais calmos? Raramente puxam os donos pela rua, são cães com a energia mais baixa. Muito provavelmente isso acontece porque os idosos tem a energia mais baixa e costumam morar em lares calmos e silenciosos.

Dicas para seu cachorro ser mais calmo

O ideal é que você aplique essas dicas desde o primeiro momento que seu cão chega em casa. Mas, caso seu cão já seja adulto, você pode tentar acalmá-lo. Se seu cão tem um nível de ansiedade muito alto, talvez você precise contratar um profissional. Veja abaixo como acalmar o cachorro. 

Lembrando que é fundamental exercitar o seu cão para que ele não tenha energia acumulada. Passeie de manhã e à noite. O tempo do passeio vai variar de acordo com a raça e nível de energia do seu cachorro. 

A ideia do treinamento é convencer o cão de que permanecer calmo é um estado reconfortante, prazeroso e útil.

1. Quando seu cão estiver deitado, calmo e relaxado, dê um petisco. Não fale nada, não agite o cão, apenas de o petisco pra ele enquanto ele estiver deitado. O cão vai entender que quando ele está relaxado, ele ganha um prêmio. Não faça isso mais que 2 vezes por dia. 

2. Não faça carinho no seu cão quando ele estiver: agitado, ansioso, estressado, com medo, nervoso. Se você chega em casa, seu cão pula em você ou fica muito agitado, e você tenta acalmá-lo fazendo carinho, você só está dizendo pra ele “se você ficar agitado, ganha carinho”. E isso só vai piorar as coisas. 

3. Quando chegar em casa, ignore completamente seu cão até ele estar calmo. Quando ele “esquecer”, deitar e relaxar, você se aproxima dele pra fazer carinho e cumprimentá-lo depois do seu dia de trabalho. Ignorar significa: não tocar, não falar e NÃO OLHAR. Não faça contato visual com seu cão se ele está agitado/ansioso. 

4. Só faça carinho no seu cachorro quando ele estiver deitado e relaxado, assim ele vai perceber que quando está calmo, ele ganha seu carinho, e quando está agitado, ele é ignorado. Por exemplo, quando você estiver vendo TV e seu cão deitar aos pés do sofá pra dormir ou apenas relaxar, faça carinho nele. 

5. Jamais recompense agitação. Isso significa que você não pode colocar a coleira, sair pra passear, dar petiscos, dar a ração, fazer carinho ou brincar com um brinquedo quando ele estiver agitado e ansioso. Sempre que seu cão estiver agitado e/ou ansioso, IGNORE. Se você colocar a ração no pote e ele ficar agitado, esconda o pote e só ofereça quando ele acalmar. Se ele se agita quando você pegar a coleira, sente no sofá com a coleira na mão e só coloque nele e saia pra passear quando ele relaxar e esquecer (se ele sentar te encarando, isso não é relaxar, ele está exigindo que você o leve pra passear e sendo o seu líder, não você o líder dele.). Seja sempre o líder do seu cachorro! 

Apliquei todas essas técnicas com a Pandora e vejam como ela é um cachorro calmo:

Ter um cão calmo e equilibrado faz inveja em todo mundo. Quem não quer um cachorro que não late, não se exalta, não pula, não incomoda ninguém, mas ainda assim brinca, relaxa e vive a vida de um cão? 

Da mesma forma que uma pessoa ansiosa não está feliz com essa condição, um cão ansioso também não está feliz. A calma é a paz interior que todos buscamos. Dê isso pro seu cão.

Fonte: Tudo sobre cachorro

FUNCIONAMENTO

A Clínica veterinária conta com consultas em horário comercial e atendimento domiciliar.

Segunda à sexta, das 8 às 18h Sábado das 8 às 12h

A CLÍNICA

Nosso compromisso é entender as expressões de nossos animais de estimação e de seus proprietários, não só nas horas alegres e felizes, mas também nos momentos de dor e aflição...

Saiba mais